Primary Navigation - link to other main sections from here

Skip Navigation

Gabinete de Imprensa

23 de Junho, 2009 Acrobat (pdf, 21 KB)

GUIA DA ETIQUETA DE GORJETAS

As diferenças entre países e as principais regras para dar gorjeta

As férias de Verão dos portugueses aproximam-se rapidamente e estes rumam às suas férias no estrangeiro para escaparem à rotina diária. Com o guia de viagem, o mapa da cidade e as frases mais importantes na língua nacional do seu destino, sentem-se perfeitamente preparados. Além disso, os portugueses lidam facilmente com as convenções de cada país, com a famosa “técnica do desenrasca”. No entanto, surpreendem-se por exemplo se vêem “Coperto” escrito no talão do restaurante, quando apenas tinham comido pizza. Isto porque não têm conhecimento das tradições de gorjetas no país de destino das suas férias.

Hotels.com conhece as regras das gorjetas em todo o mundo, e apresenta agora um sumário das características de cada país, útil para as férias de Verão, neste Guia da Etiqueta de gorjetas Hotels.com.

Dicas para dar gorjetas:

Itália: “Coperto” é o nome de um valor habitual, de acordo com o número de lugares e o pão distribuído como entrada num restaurante italiano, e é registado de forma separada na factura. Esta taxa básica absolve o viajante de dar gorjeta ao “Cameriere”. Mas claro que o cliente, se estiver satisfeito com o serviço, pode também deixar gorjeta na mesa.

Portugal e Espanha: A situação é semelhante em Portugal e Espanha. Sob o sol da Europa do Sul não existem tradições de gorjeta muito definitivas, mas os empregados ficam muito contentes com algumas pequenas ofertas. O cliente satisfeito pode pagar alguns Euros sobre o serviço, se desejar. Mas há que ter cuidado: não tente livrar-se dos trocos pequenos. Uma quantia muito pequena é muito desagradável e embaraçosa, - neste caso, é preferível não deixar nada.

França: Em França deve ter-se cuidado com os mal-entendidos e as ofensas. É absolutamente imprescindível deixar gorjeta ao empregado directamente. Deixe “le pourboire” discretamente na mesa (isso não envergonha o empregado), excepto se existir uma indicação a proibir dar gorjetas “Pourboire interdit.”

Turquia: Em alguns destinos, um sorriso vale mais que mil liras, como por exemplo na Turquia. Entre o oriente e o ocidente oferece-se uma gorjeta três vezes maior aos empregados. Se ele não aceitar (não é comum aceitarem), oferece-se um cigarro ou algo semelhante. Os pequenos presentes são mais populares do que o dinheiro.

Egipto: No Egipto é totalmente diferente. Aqui “Bakschisch” é uma das palavras mais comuns na comunicação entre locais e turistas. A gorjeta é esperada sempre e em todo o lado, independentemente de ser um ajudante do hotel ou alguém que lhe dá indicações na rua sobre o caminho.

Países Germânicos: Quem fica num país de língua alemã, tal como a Áustria, não deverá ficar envergonhado com a palavra “Schmattes”. Não é má educação, mas sim uma palavra que significa “gorjeta” na Áustria. Deve seguir-se a conhecida “regra dos 10 por cento” aqui. Seja o condutor do táxi ou a empregada da limpeza, muitos empregadores contam com o rendimento adicional.

Escandinávia: Férias na Escandinávia são boas para os baixos orçamentos. Na Suécia a gorjeta em hotéis, restaurantes e até táxis está incluída no preço. Quem viaja para a Dinamarca também poupa dinheiro, dado que a gorjeta não é um costume neste país.

E.U.A.: Mais excessiva é a gorjeta nos Estados Unidos da América. Actualmente, uma viagem para os EUA é muito barata, dado o baixo valor do dólar, mas os americanos gostam de receber gorjetas elevadas. O habitual é 15 por cento, por vezes 20. Aqui o denominado “Pré-gorjeta” é muito popular, sendo através dele que os clientes conseguem a melhor mesa nos bares e restaurantes.

Reino Unido: Os viajantes que são atraídos a visitar o Reino Unido devido à fraca libra seguem a “regra dos dez por cento”. Quem gosta de agradecer a um empregado de bar num pub pode fazê-lo dizendo “(…) And one for yourself” (“e uma para si”). A pessoa por trás do balcão recebe uma bebida de recompensa, dado que os pubs são zonas sem gorjetas.

Costa Rica, Malásia, Coreia do Sul, Japão, China, Emirados Árabes Unidos, Ilhas Fiji, Omã: aqui poupa-se a gorjeta, esta tradição é completamente desconhecida.

-ends-

Sobre Hotels.com

Hotels.com é o website reservas de hotéis e um especialista global em hotéis.

Trabalhando em todos os principais mercados do mundo com uma equipa dedicada, Hotels.com disponibiliza 100.000 hotéis de qualidade em todo o mundo. Se o cliente conseguir encontrar o mesmo negócio por um preço mais baixo num hotel pré-pago, Hotels.com cobrirá esse preço. Hotels.com tem também uma das maiores equipas de marketing de Hotéis da indústria, negociando as melhores tarifas para os seus utilizadores, além das revisões dos utilizadores. Os viajantes podem reservar online ou contactando um dos call-centres multi-linguísticos através do 707 200 646.

Download versão para impressão (pdf, 21KB)

Partilhar

Javascript must be enabled the social bookmarklet links to work correctly.

Associados
Expedia Hotels(fr) Hotels(dk) Hotels(de) Hotels(fi) Hotels(ie) Hotels(se) Hotels(es) Hotels(uk) Hotels(no) Hotels(nl) Hotels(us) Hotels(it)

© 2002-2008 Hotels.com L.P. Todos os direitos reservados.
Hotels.com e o logótipo da Hotels.com são marcas registadas e/ou marcas de serviço da Hotels.com, L.P., uma filial da Hotels.com.